A vestimenta no Islam

A vestimenta no Islam

O crente deve vestir roupa boa e limpa, especialmente na hora de rezar e durante seu convívio social. A este respeito, Allah, o Altíssimo, disse: “Ó filho de Adam! Cubra-vos (para rezar) e vesti-vos com suas melhores roupas quando fordes à mesquita” (Alcorão, ‘Araaf, 7: 31).

Allah, louvado seja, deseja que as pessoas se vistam bem e se adornem, pois esta é uma maneira de mostrar as bênçãos que Allah lhes concedeu. Foi dito no Alcorão: “Dize (Ó Muhammad): Quem pode proibir as galas de Allah e o desfrutar os bons alimentos que Ele preparou para Seus servos? Dize-lhes ainda: Estas coisas pertencem aos que crêem, durante a vida neste mundo; porém, serão exclusivas dos crentes, no Dia da Ressurreição. Assim elucidamos os versículos aos sensatos.” (Alcorão, ‘Araaf, 7: 32)

 A vestimenta proporciona benefícios ao ser humano .

Com a vestimenta o ser humano satisfaz várias necessidades:

  1. Cobre partes de seu corpo para que não sejam vistas pelos demais, respondendo assim ao pudor nato do ser humano. Isto é o que os diferencia dos animais. Allah, o Altíssimo, disse: “Ó, filhos de Adam! Enviamos-vos vestimentas para que vos cubrais” (Alcorão, ‘Araaf, 7: 26).
  2. Protege o corpo do sol, do frio e de outros danos causados pelas intempéries. A exposição ao frio ou à radiação solar extrema pode prejudicar o corpo. O Altíssimo disse: “Allah vos proporcionou sombra daquilo que criou, refúgios nas montanhas, vestimentas que vos resguardam do calor (e do frio) e armaduras que vos protegem nos combates. Assim é como Allah vos provê de Suas graças, para que submetais a Ele” (Alcorão, Nahl, 16: 81).

O Islam é a religião do senso comum e protege as inclinações naturais e benéficas do ser humano. Daí que somente legisla em concordância com esta natureza saudável, o que é senso comum e razoável.

O princípio islâmico no que diz respeito à vestimenta

A princípio, toda vestimenta e adorno são lícitos:

O Islam não ordena uma vestimenta definida para as pessoas, senão que aceita na vestimenta toda manifestação cultural popular que preencha os requisitos das vestes sem abusos, excessos ou extravagâncias. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) vestia a mesma roupa que seu povo costumava vestir em seu tempo. Desta forma, não ordenou nem proibiu que nos vestíssemos de uma forma específica, senão que proibiu certas características prejudiciais nas roupas. Por isso, no Islam, o princípio da licitude na vestimenta é uma norma e a proibição é uma exceção que deve ser provada com textos sagrados. O contrário acontece com os atos de adoração, o princípio, por norma, é a proibição de todo ato, a menos que exista um texto sagrado que o ordena.

O Profeta de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Comei, sê caritativo e vesti sem abuso ou opulência” (An-Nasai, 2559).

O Islam não define o tipo específico de roupa para ser usada pelos muçulmanos. É preferível vestir como se veste a sociedade onde se vive, exceto para aquilo que o Islam proíbe.