A visita à Cidade do Profeta

A visita à Cidade do Profeta

A cidade do Profeta é a cidade para a qual o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) emigrou quando saiu de Meca devido à opressão e perseguição dos pagãos e, posteriormente, esta cidade ficou conhecida como Madinat an-Nabawiyah (a cidade do Profeta).

O que primeiro foi feito pelo Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) quando que chegou a Medina foi a construir a mesquita, que se transformou num centro de conhecimento, iluminação e propagação do bem entre as pessoas.

É recomendável visitar a Mesquita do Profeta, seja na época da peregrinação ou fora deste período.

Esta visita não tem relação com os rituais da peregrinação e não está limitada a nenhum período específico.

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Não se viaja como ato de adoração a nenhuma mesquita, exceto a três: a Mesquita Sagrada, minha mesquita e a mesquita al-Aqsa” (Bukhari, 1139; Muslim, 1397 e Abu Dawud, 2033).

O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) também disse: “Uma oração em minha mesquita é melhor que mil em outras, exceto na Mesquita Sagrada” (Bukhari, 1133 e Muslim, 1394).

O que pode ser visitado na Cidade do Profeta?

O muçulmano, quando pretende visitar Medina, deve ter a intenção de visitar a mesquita do Mensageiro e rezar nela. Assim, uma vez na cidade, pode fazer as ações seguintes:

  1. Rezar na honrada Rauda (jardim), que é parte da mesquita que vai da habitação do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) até o púlpito. Rezar neste espaço tem um valor incalculável, já que o Mensageiro de Allah disse: “O espaço que há entre minha moradia e meu púlpito é um jardim do Paraíso” (Bukhari, 1137 e Muslim, 1390).
  2. Saudar ao Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele): há que se aproximar de frente ao seu túmulo e deixar a quiblah atrás (nas costas) e, com o máximo respeito e em voz baixa dizer “que a paz de Allah, Sua misericórdia e Suas bênçãos estejam contigo, ó Mensageiro de Allah; sou testemunha de que me fizestes chegar a Mensagem, cumpristes com tua responsabilidade, aconselhastes a humanidade e lutastes pela Palavra de Allah com grande esforço; que Allah te recompense com a melhor recompensa aos profetas e povos!”. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Quando alguém me saúda com a paz, Allah me devolve a alma para que eu responda a saudação” (Abu Dawud, 2041).

     Ao peregrino que visita Medina é recomendado visitar a mesquita de Quba’ e realizar ali uma oração, tal como fora a prática do Profeta. .

  3. Depois, volta-se um pouco para a direita para saudar a Abu Bakr as-Siddiq, que Allah esteja satisfeito com ele, o primeiro sucessor do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) no governo do Estado islâmico e o melhor de seus companheiros, que Allah esteja satisfeito com todos eles. Depois, volta-se à direita e saúda Omar Bin al-Khattab, que Allah esteja satisfeito com ele, o segundo sucessor do Profeta, o cabeça da comunidade islâmica e o melhor dos companheiros, após Abu Bakr, que Allah esteja satisfeito com os dois. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) foi o ser humano mais nobre que já pisou na Terra e a melhor criatura de Allah. Entretanto ele não tem poder para causar benefício ou prejuízo, exceto pela vontade de Allah, por isso não é permitido rogar ou pedir auxílio a ele. Toda súplica e ato de adoração devem ser dirigidos, exclusivamente, a Allah, sem nenhum parceiro.
  4. Visitar a mesquita de Quba, a primeira mesquita construída no Islam, que é anterior à mesquita do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele). É recomendável visitar esta mesquita para os que estiverem em Medina, pois o próprio Profeta a visitava e dizia: “Quem se purificar em seu lar e vier rezar na mesquita de Quba, então, sua recompensa será como se houvesse realizado a peregrinação menor” (Ibn Majah).