As cinco necessidades básicas

As cinco necessidades básicas

Allah ordenou proteger a vida do ser humano a todo custo, ainda que isso implique, momentaneamente, cair em algo ilícito.

Estas são as necessidades fundamentais que todo ser humano necessita para levar uma vida digna. Por isso as legislações ordenaram sua proteção e proibiram tudo o que está contra elas.

O Islam as protege, para que, assim, o muçulmano possa viver com segurança e tranquilidade nesta vida, trabalhando para sua vida terrena e futura.

Deste modo, a sociedade muçulmana vive como uma comunidade única, conectada, como uma sólida edificação: unidos uns com os outros, como se fossem um só corpo. Assim, se um de seus membros sofre uma dor, então, afetará todo o corpo, entrando num estado febril, impedindo o sono. A proteção destas necessidades básicas são implementadas através de duas coisas:

 

Aplicá-las e regulá-las

Mantê-las protegidas da transgressão e negligência

  1. A religião

É o assunto mais importante, razão pela qual Allah criou a humanidade e enviou os mensageiros para que a propagassem e protegessem, tal como disse Allah, o Altíssimo: “Por certo enviamos a cada comunidade um Mensageiro (para que exortasse a) adorar a Allah e evitar o Sedutor” (Alcorão, Nahl 16:36).

Por isso, o Islam se preocupa em preservar a religião e protegê-la de qualquer alteração, para que não seja contaminada por superstições, costumes, manipulações ou coisas ilícitas.

  1. O corpo :

Allah ordenou proteger a vida, inclusive se isso inclui a prática de algo ilícito para consegui-lo – dado que se é necessário, está de antemão perdoado, sobre isso Allah disse: “Mas, se alguém se vê impelido a isso, por fome, sem intenção de pecar nem se exceder, não será um pecado para ele. Em verdade, Allah é Quem absolve, Indulgente” (Alcorão, Baqara 2: 173).

Também proibiu matar ou causar dano. O Altíssimo disse: “E contribuam pela causa de Allah e não vos autodestruais, e fazei o bem; em verdade, Allah ama os benfeitores” (Alcorão, Baqara 2:195).

Por isso Allah legislou estabelecendo limites e punições, as quais proíbem causar danos às pessoas, seja qual for a religião delas. Allah disse: “Ó crentes! Está-vos estabelecido a lei de talião em caso de homicídio” (Alcorão, Baqara 2:178).

  1. A razão :

O Islam proibiu tudo que possa afetar a razão e a consciência, porque a razão é uma das maiores graças que Allah nos concedeu e ela é baseada na dignidade humana. É através da razão que se julga tudo nesta e na outra vida.

Por esta razão, Allah proibiu todos os tipos de inebriantes e drogas. Allah disse: “Ó fiéis, as bebidas inebriantes, os jogos de azar, a dedicação às pedras e as adivinhações com setas, são manobras abomináveis de Satanás. Evitai-os, pois, para que prospereis” (Alcorão, Ma’idah 5:90).

  1. A família:

Preservar a honra da família é um dos maiores objetivos da legislação islâmica.

O Islam ensina a importância do ato sexual e da geração de filhos dentro do matrimônio. Isso pode ser confirmado por cinco aspectos:

  • A importância que o Islam dá ao matrimônio. Disse o Altíssimo: “Desposai os celibatários (aqueles homens ou mulheres que não tenham cônjuge)” (Alcorão, Nur 24:32).
  • O Islam proíbe todas as relações fora do matrimônio, fechando todas as vias que levam a elas. Allah, o Altíssimo, disse: “Apartai-vos de tudo que os leve à formicação, pois isto é uma imoralidade e conduz ao mal” (Alcorão, Israa’ 17:32).
  • Também proíbe por em dúvida a paternidade ou intrometer-se na vida privada alheia, considerando isto uma falta grave e castigando este feito através de uma punição nesta vida, além disso haverá o castigo na próxima vida.
  • Ordena preservar a honra dos homens e mulheres. Quem morre defendendo a honra de sua família é considerado um mártir
  1. Os bens materiais:

O Islam ordena proteger os bens adquiridos na busca do sustento, permitindo a compra e venda, a troca e o comércio.

Mas, proíbe a usura, o roubo, a enganação, a corrupção, aproveitar-se dos bens alheios por meios ilícitos; estes atos são condenados no Sagrado Alcorão, ditando graves castigos para aqueles que os cometam.