Características do convite ao Islam

Allah, o Altíssimo, descreve o convite correto ao Islam com características especiais. São elas:

  1. A visão e o conhecimento:

O muçulmano que convoca ao Islam deve conhecer bem aquilo a que ele convoca, deve estar consciente do que diz, assim como foi mencionado no Alcorão: “Dize: esta é minha senda e, tanto eu quanto aqueles que me seguem, exortamos (a crer e a adorar) a Allah com conhecimento (e certeza)” (Alcorão, Yusuf, 12: 108). Assim, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) convocava as pessoas e fazia com que seguissem seu exemplo.

Não é obrigatório para o muçulmano ser um sábio para começar a convidar ao Islam e dar conselhos às pessoas. Quando se sabe sobre um tema, juízo ou sentença há de se informar os outros e dar conselhos com base naquele conhecimento adquirido. Por exemplo, caso se conheça bem a unicidade de Allah, deve-se instruir sobre ela e convidar a ela; ou as virtudes do islam, ao conhecê-las, deve-se convidar a elas. E assim devemos fazer, ainda que se trate de um só versículo, como disse nosso Mestre (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele): “Façam chegar de mim, ainda que seja um versículo” (Bukhari, 3274).

Assim faziam os companheiros do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele), entravam no Islam, permaneciam alguns dias aprendendo com o Profeta e retornavam às suas tribos para convidar as pessoas ao Islam e ensiná-las o que haviam aprendido. A ética e os modos que aprendiam com o Profeta eram o melhor atrativo para incentivar as pessoas a entrarem no Islam.

  1. A sabedoria no convite ao Islam:

Allah, o Altíssimo, disse: “Convoca à senda do teu Senhor com sabedoria e uma bela exortação; dialoga com eles de maneira benevolente, porque teu Senhor é o mais conhecedor de quem se desvia da Sua senda, assim como é o mais conhecedor dos encaminhados” (Alcorão, Nahl, 16: 125). A sabedoria consiste em convidar as pessoas ao Islam de maneira adequada, no momento e lugar indicado.

As pessoas se diferenciam quanto aos costumes, maneira de pensar, nível de conhecimento e entendimento, assim como são diferentes as chaves de acesso aos seus corações. Por isso, o muçulmano que os convida ao Islam deve saber como tratá-los e escolher o melhor método para convidá-los e aconselhá-los.

Sempre há de se convidar as pessoas ao Islam com carinho, suavidade e moderação, exortando a compaixão, usando de um diálogo equilibrado e calmo que não provoque ódio ou afastamento. Estas eram as qualidades do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) e por isso Allah o elogia no Alcorão: “Pela misericórdia de Allah és compassivo com eles. Se houvesse sido rude e duro de coração haveriam se afastado de ti” (Alcorão, Al ‘Imran, 3: 159).