Modos necessários entre a relação homem e mulher que são estranhos

Modos necessários entre a relação homem e mulher que são estranhos:

  1. Recatar o olhar:

 Recatar o olhar ante o ilícito é o caminho da castidade e honra.

O muçulmano deve evitar olhar a awrah (partes íntimas) dos demais, mesmo que aquilo não o leve à excitação sexual. Também não pode olhar fixamente uma mulher, a menos que tenha direito de fazê-lo.

Allah ordenou os homens e mulheres que recatassem seus olhares porque é melhor para guardar sua castidade e honra, já que observar sem limites pode levar ao pecado; disse Allah, o Altíssimo: “Dize aos crentes (Ó Muhammad) que recatem seus olhares e se abstenham de cometer obscenidades (fornicação e adultério), pois isto é melhor para eles. Certamente, Allah está bem informado do que fazem. E dize às crente que recatem seus olhares e se abstenham de cometer obscenidades…” (Alcorão, Nur, 24: 30,31).

Se o muçulmano vê o que é ilícito por acidente, há de recatar seu olhar e não permanecer olhando. O recato do olhar inclui as revistas, internet, via pública e tudo aquilo que contenha imagens provocativas.

  1. Tratar com cortesia e bons modos:

 O Islam impõe normas às relações entre os homens e as mulheres.

O homem e a mulher estranhos podem se tratar e falar com educação e bons modos, longe de qualquer atitude provocativa, mas:

  • Allah proíbe às mulheres falar de maneira sedutora com os homens e também ordena que elas falem com voz firme. Disse, louvado seja: “Não faleis com voz sedutora, de modo que aqueles que têm corações doentes sintam alguma atração. Falai, pois, recatadamente” (Alcorão, Ahzaab, 33: 32).
  • Também proíbe andar ou mover-se de maneira provocativa, como andar mostrando seus encantos e adornos. Allah, o Altíssimo, disse: “… que não mostrem seus adornos, além do que está à vista (como o que usam sobre o rosto, mãos e vestimenta)” (Alcorão, Nur, 24: 31).
  1. A proibição de ficarem a sós:

O Islam proíbe que o homem e a mulher estranhos fiquem a sós onde ninguém possa vê-los. A proibição tem um fim, evitar a tentação e o pecado. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Quando um homem e uma mulher (estranhos) estão a sós, o demônio é o terceiro entre eles” (Tirmidhi, 2165).

  1. O véu islâmico (hijab):

Allah, o Sapientíssimo, ordenou à mulher crente vestir-se com o véu islâmico porque nela colocou beleza e encanto, razão pela qual ela é mais atrativa e representa uma tentação para o homem, mais que o homem seria para ela.

O Islam legisla o véu islâmico pelas seguintes razões:

  • Para ajudar a mulher a cumprir com sua função na sociedade e nos diferentes âmbitos do conhecimento e do trabalho, sem ser julgada unicamente por sua beleza física, e, assim, protegendo-a do indesejável e preservando sua dignidade e sua castidade.
  • Minimizar e aplacar as possibilidades de assédio sexual e tentação, assegurando, assim, a saúde emocional da sociedade e protegendo a dignidade da mulher.
  • Ajudar aos homens que tratam com mulheres e as olham a serem castos e respeitosos. Assim, tratarão a mulher como um ser humano igual a eles, atribuindo-as todas as capacidades intelectuais e responsabilidades e não as considerando-as como um objeto sexual, para brincadeiras ou diversão.