O ‘eidul fitr al mubaarak (a festividade do final do Ramadan)

O ‘eidul fitr al mubaarak (a festividade do final do Ramadan)

As festividades são um dos símbolos exteriores da religião. Quando o Profeta Muhammad (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) chegou a Medina, percebeu que os ansaar (auxiliadores), que eram os muçulmanos de Medina, brincavam e se divertiam dois dias determinados do ano. Então, o Nabi (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) lhes perguntou: “Que há nestes dois dias?” e responderam: “Nestes dias nos entretínhamos antes da vinda do islam». O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Certamente Allah trocou estes dias por outros melhores que são: o dia de ad-há (a comemoração do sacrifício) e o dia do fitr (comemoração do fim do Ramadan)” (Abu Dawud, 1134). O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) também disse: “cada comunidade tem suas festividades e esta é a nossa” (Bukhari, 909 e Muslim, 892).

A festividade religiosa no islam:

A festividade religiosa no islam é um dia no qual se demonstra felicidade completando a adoração, em agradecimento a Allah, o Altíssimo, por haver nos dado Sua orientação e o êxito no cumprimento daquele ato de adoração e também para que se encha o coração das pessoas de alegria e regozijo.

 

As festas dos muçulmanos:

Os muçulmanos têm duas festas no ano e não é lícito escolher outro dia como festivo alem destes dois. Estes dias são: a festa do fitr, que é o primeiro dia de Shawwal e a festa do sacrifício, que é o décimo dia do mês de Dhul hijjah.

A festa do Fitr:

É o primeiro dia do mês de Shawwal, o décimo do calendário islâmico e é celebrado depois da última noite do mês de Ramadan, daí seu nome, pois os muçulmanos adoram a Allah comendo neste dia, assim como adoraram a Allah jejuando no mês de Ramadan. Assim se festeja a gratidão a Allah pela bênção de haver completado o jejum do mês abençoado de Ramadan. Allah, o Altíssimo, disse: “Engrandecei a Allah por vos haver guiado e assim sereis agradecidos” (Alcorão, Baqara, 2: 185).

O que foi legislado fazer no dia do ‘eid al fitr?

  1. A oração do ‘eid: O Islam incentiva todos os muçulmanos a atenderem esta oração acompanhados de suas mulheres e crianças. Seu horário é desde a saída do sol, quando se pode vê-lo sobre o horizonte à altura de uma lança (ou seja, pouco acima da cabeça de um homem de pé), até o meio-dia.

Como é feita: a oração do ‘eid consiste em duas genuflexões (ra’kah), onde se recita o Alcorão em voz alta. Depois da oração o imaam pronuncia os dois sermões. É parte da tradição profética (sunnah, recomendável) repetir o takbir várias vezes nas duas genuflexões: na primeira são seis repetições após o takbir inicial (conhecido como takbiraatul ihram) e, na segunda, cinco vezes sem contar o “Allahu akbar” de quando se levanta da prostração.

  1. Zakatul fitr (a caridade da festividade al fitr): Allah ordenou a todo muçulmano que possua mais alimentos do que necessita para o dia e a noite da festa que dê uma medida de ‘sa’ (o que cabe nas mãos juntas em forma de concha) de um alimento – podendo ser trigo ou arroz – aos muçulmanos pobras. Para que não haja nenhum necessitado sem comer neste dia do ‘eid

Seu prazo: vai desde o por do sol do último dia de Ramadan até o momento da oração do ‘eid e é lícito dar a caridade um ou dois dias antes do ‘eid.

Sua medida é um sa’ (equivalente a, aproximadamente, três quilos) de alimentos que sejam consumidos comumente no lugar, seja trigo, arroz, tâmaras ou algo similar.

A caridade obrigatória deve ser dada contando com cada membro da família que se mantém, como esposa e filhos. Recomenda-se também dar pelo filho que foi concebido e ainda não nasceu. Assim, paga-se um sa’ de alimentos por cada pessoa, quer dizer, três quilos, aproximadamente, por cada pessoa.

 Os muçulmanos, depois de terminar a oração do ‘eid .

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) impôs esta caridade para “purificar o jejuador das banalidades e obscenidades (que tenha cometido) e para alimentar os pobres. Assim, quem cumprir com esta caridade obrigatória antes da oração do ‘eid cumpriu plenamente o ordenado por Allah. Entretanto, quem a faça após a oração do ‘eid terá feito uma caridade como outra qualquer” (Abu Dawud, 1609).

  1. Legislou-se que fosse difundida a alegria e o júbilo a toda família, crianças e adultos, homens e mulheres, utilizando para isso todos os meios lícitos, como: vestir uma roupa nova e bonita e adorar a Allah se alimentando durante o dia. Como consequência, é proibido jejuar no dia do ‘eid.
  2. Foi legislado pronunciar o takbir (dizer ‘Allahu akbar’) na noite do ‘eid e ao sair do lar para a oração do ‘eid, terminando-o com a própria oração. A razão é mostrar a alegria de haver completado o jejum do abençoado mês de Ramadan e, em agradecimento a Allah, por nos agraciar e orientar com o jejum. Allah, louvado seja, disse: “Engrandecei a Allah por haver vos guiado e assim sereis agradecidos” (Alcorão, Baqara, 2: 185).

Descrição do takbir: Allahu akbar, Allahu akbar, la ilaha illa Allah, Allahu akbar, Allahu akbar wa lillah al-hamd (Allah é o maior, Allah é o maior, nao ha divindade afora Allah, Allah é o maior e louvado seja Allah).

Também: Allahu akbaru kabira, wal hamdulillah kathira, wa subhana’Allahi bukratan wasila (Allah é o maior de todos, louvado seja Allah abundantemente, glorificado seja Allah de dia e de noite).

Os homens aumentam a voz com o takbir em seus caminhos, mas sem incomodar ou distrair as pessoas, enquanto as mulheres fazem em voz baixa.