O jejum de Ramadan

O jejum de Ramadan

O significado do jejum

O jejum no Islam é uma forma de adoração a Allah por meio da abstenção da comida e bebida, assim como das relações sexuais e outras coisas que anulam o jejum, do começo da alvorada até que o sol se ponha, ou seja, no chamado da oração do maghrib.

 A virtude do mês de Ramadan

 O mês do Ramadan é o nono mês lunar do calendário islâmico.

O mês de Ramadan é o nono mês lunar, com o qual se rege o calendário islâmico. Este é o melhor mês do ano, pois Allah o fez especial e determinou muitas virtudes particulares, que não há nos outros meses. Dentre estas virtudes encontramos:

  1. Que Allah escolheu este mês para revelar o mais grandioso de Seus Livros: o Alcorão. Allah, o Altíssimo, disse: “No mês de Ramadan foi revelado o Alcorão como orientação para a humanidade e evidência da orientação e discernimento” (Alcorão, Baqara, 2: 185).
  2. Disse o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele): “Quando começa o Ramadan abrem-se as portas do Paraíso e fecham-se as do Inferno e o Demônio é preso a correntes” (Bukhari, 3103 e Muslim, 1079). Allah preparou este tempo para adorá-Lo, obedecê-Lo e deixar os maus costumes.
  3. Quem jejua durante o dia e realiza atos de adoração durante a noite, Allah o perdoará suas faltas anteriores. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Quem jejuar durante o Ramadan com fé e devoção Allah perdoará suas faltas anteriores” (Bukhari, 1910 e Muslim, 760). Disse também: “Quem se levanta em adoração durante o Ramadan Allah perdoará suas faltas anteriores” (Bukhari, 1905 e Muslim, 759).
  4. Neste mês encontra-se a noite mais grandiosa do ano: a noite do Decreto (lailatul Qadr), na qual, como nos foi indicado por Allah, em Seu Livro, se são realizadas boas ações é melhor do que em qualquer outro período do ano. Allah, o Altíssimo, disse: “(Adorar a Allah) A noite do Decreto é melhor que mil meses” (Alcorão, Qadr, 97: 3). Quem, nesta noite, realizar atos de adoração com fé e devoção, então, Allah perdoará suas faltas passadas. Esta é uma das dez últimas noites de Ramadan, ninguém conhece com precisão qual delas é.

A sabedoria por trás do jejum

Allah, o Altíssimo, prescreveu o jejum por várias e sábias razões, tanto para esta quanto para a outra vida, dentre elas:

  1. Comprovar a piedade ante Allah, louvado seja:

Isto é possível por meio da adoração, através da qual o servo se aproxima de seu Senhor, deixando as coisas que gostava e controlando seus desejos. Desta forma, pode controlar seu ego por meio da piedade; Allah, louvado seja, o observa em todos os momentos e lugares, tanto em privado quanto em público. Allah disse: “Ó crentes! Prescrevi a vós o jejum, assim como prescrevi aos que vos precederam, para que alcanceis a piedade” (Alcorão, Bacara, 2: 183).

  1. S’exercer à cesser les désobéissances et les péchés

Se o jejuador deixa de fazer coisas que lhe são permitidas habitualmente, por obedecer a Allah, então é lógico que pode ter controle sobre seus desejos para não cometer pecados, respeitando os limites estabelecidos por Allah e deixando de lado o que é errado. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Quem não deixa de lado a falsidade na palavra e na ação, então, para Allah, seu abandono da comida e da bebida são desnecessários” (Bukhari, 1804). Quem não deixa de lado a falsidade em suas palavras e atos, não cumpre o objetivo do jejum.

  1. Recordar a situação dos pobres e necessitados:

O jejum é experimentar a dificuldade que é não ter o que comer, é uma recordação da situação difícil em que os pobres vivem, diariamente. Isto faz o jejuador ter consciência do que seus irmãos sofrem com a fome e a sede e, desta forma, seu coração se abranda e se esforça em consolá-los e ajudá-los.

A virtude do jejum

O jejum tem muitas virtudes, as quais foram mencionadas na legislação, dentre elas:

 O mês do Ramadan é o nono mês lunar do calendário islâmico.

  1. Quem jejuar durante o Ramadan com fé em Allah, cumprindo suas ordens e praticando ações virtuosas com cuidado para ser recompensado por Allah, Ele o perdoará as faltas passadas, assim como o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Quem jejuar durante o Ramadan com fé e devoção Allah o perdoará em seus pecados anteriores” (Bukhari, 1910 e Muslim, 760).
  2. O jejuador sentirá felicidade pela recompensa e graça no momento de seu encontro com Allah, por razão de seu jejum. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “O jejuador possui duas felicidades; uma no momento de romper o jejum e outra quando se encontra com seu Senhor” (Bukhari, 1850 e Muslim, 1151).
  3. No Paraíso há uma porta chamada “bab ar-Rayian”, pela qual apenas os jejuadores entrarão. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Certamente no Paraíso há uma porta chamada ar-Rayian e, por ela, entrarão os jejuadores no Dia do Juízo Final, ninguém mais entra por ali. Ser-lhes-á dito: ‘Onde estão os jejuadores?’, então, levantar-se-ão e não entrará ninguém além deles. Quando eles passarem por ela, então ela se fechará e ninguém mais entrará por ali” (Bukhari, 1797 e Muslim, 1152).
  4. Allah atribuiu a recompensa e o motivo da ação do jejum para Si mesmo. Bem-aventurado seja aquele a quem Allah prometeu a recompensa de sua obra, pois Ele é Generoso, Magnânimo e Misericordioso. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: «Todas as obras do filho de Adan são para ele, com exceção do jejum, que é só para Mim e Eu sou Quem recompensa por ele” (Bukhari, 1805 e Muslim, 1151).