Os direitos dos cônjuges

O Islam garante aos cônjuges seus direitos e lhes convida a fazer tudo o que favorece e fortalece a relação. Da mesma forma, a responsabilidade matrimonial e familiar é compartilhada por ambos e não se deve exigir ao cônjuge o que está fora de sua capacidade. Allah, o Altíssimo, disse: “Elas têm direitos iguais às suas obrigações” (Alcorão, Baqara, 2: 228). A generosidade e a paciência são necessárias para uma vida familiar estável.

Os direitos da esposa:

  1. A manutenção do lar:
  • O marido tem a obrigação de manter sua esposa, alimentá-la, vesti-la e cobrir suas necessidades, assim como oferecê-la um lar digno onde possa viver, ainda que a esposa seja rica.
  • A manutenção: depende dos proventos do marido, sem que se chegue a nenhum dos dois extremos: avareza e desperdício. Allah disse: “Aquele que possua condições que a mantenha segundo seus meios e aquele cujo sustento seja limitado que o faça de acordo com o que Allah lhe provê” (Alcorão, Talaaq, 65: 7).
  • Esta manutenção não pode ser um meio para que o marido se encha de orgulho diante da mulher ou motivo de humilhação, senão que deve cumprir com honestidade e modéstia, pois este é um direito da esposa.
  • Manter a esposa e a família tem uma imensa recompensa no Islam. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Quem mantém sua família e é sincero em seu dever é como se fizesse uma caridade” (Bukhari, 5036 e Muslim, 1002). Também disse: “Certamente, quem dá uma caridade por Allah será recompensado por ela, inclusive colocar um bocado na boca de sua esposa” (Bukhari, 56 e Muslim, 1628). Quem não mantém sua esposa e família ou faz com negligência, tendo a capacidade de fazê-lo corretamente e satisfazer suas necessidades, comete um pecado gravíssimo. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “demasiadamente grande é o pecado de quem é negligente na manutenção de sua esposa e família” (Abu Dawud, 1692).
  1. A boa convivência

Consiste na excelência dos costumes, o carinho, a doçura ao falar, a tolerância quanto aos erros e falhas humanas – do que ninguém se livra. Allah disse: “Tratai bem vossas mulheres na convivência. E se algo delas vos desagrada é possível que Allah haja decretado, apesar disto, um bem para vós” (Alcorão, Nissa, 4: 19).

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “O mais perfeito dos crentes é o que tem melhores modos e o melhor de vós é quem melhor se comporta com sua mulher” (Tirmidhi, 1162).

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “O mais perfeito dos crentes é o que tem melhor caráter e é mais carinhoso com sua mulher” (Tirmidhi, 2612 e Ahmad, 24677).

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “O melhor de vós é quem melhor trata sua mulher e dentre vós eu sou quem melhor trato a suas mulheres” (Tirmidhi, 3895).

Um companheiro perguntou ao Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele): “Ó Mensageiro de Allah! Quais direitos nossas esposas têm sobre nós?” ele respondeu: “Que as alimente como te alimentas, que as vista como te vestes, que não batas nela, não a insultes e não a deixes, abandonando o lar” (Abu Dawud, 2142).

  1. A compreensão e a paciência:

É necessário levar em consideração a natureza da mulher, que é diferente da do homem. Procurar enxergar a vida através de diferentes ângulos, pois somente Allah é perfeito. Então, há que ser paciente e positivo, assim poderemos ver o lado positivo do nosso cônjuge. Allah disse: “E não esqueçais o bem que houve entre vós; certamente Allah vê tudo que fazeis” (Alcorão, Baqara, 2: 237). E o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “O crente não detesta a sua esposa crente; se algo no comportamento dela o desgosta, seguramente há outras coisas que o agradam” (Muslim, 1469).

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) insistiu muito em cuidar das mulheres, tratá-las com excelência e levar em consideração sua natureza emocional e psicológica, que é diferente da do homem. Esta diferença é a razão da complementaridade no casamento e na família e nunca deve ser tomada como razão de desprezo ou zombaria. O Profeta disse: “Aconselho-vos o bom trato às mulheres. A mulher foi criada de uma costela torta, que não pode ser endireitada; se desfruta dela é porque a aceita como é, porque se queres endireitá-la a quebrarás e quebrá-la significa o divórcio” (Bukhari, 3153 e Muslim, 1468).

  1. Dormir com ela em casa:

É dever do marido passar a noite em casa com sua mulher:

  1. Defendê-la, pois é sua honra:

Quando um homem se casa, sua mulher se transforma em sua honra e sua dignidade, por isso ele deve defendê-la até a morte. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Quem morre defendendo sua família, morre mártir” (Tirmidhi, 1421 e Abu Dawud, 3772).

  1. Não espalhar os segredos íntimos:

Não é permitido ao marido revelar a intimidade de sua mulher, nem divulgar sua vida privada em frente às pessoas. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Entre as pessoas mais desonradas e de pior posição ante Allah no Dia do Juízo está o homem que tem intimidade com sua mulher e logo divulga seus segredos entre as pessoas” (Muslim, 1437).

  1. Está proibido maltratar a mulher:

Para solucionar os problemas no matrimônio o Islam impôs regras:

  • O diálogo, o bom conselho e a persuasão são os métodos para solucionar os problemas e desacordos.
  • No caso das sugestões anteriores não servirem, pode-se deixar de falar, por um máximo de três dias. Caso não haja resultado, então, pode-se abandonar o leito conjugal, sem abandonar a casa.
  • Aisha (que Allah esteja satisfeito com ela) disse: “O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) jamais me bateu ou reclamou de uma mulher, nem de um servo. Combatia somente em guerra pela causa de Allah”.
  1. Ensinar e aconselhar:

O marido deve aconselhar sua mulher e sua família e ajudá-las a alcançar o Paraíso, protegendo-as do Fogo, exortando-as, delicadamente, com exemplo a fazer o bem, e dissuadi-las a afastar do proibido e do prejudicial. Também a esposa deve aconselhar o bem a seu marido e proporcionar aos filhos a educação correta. Allah, o Altíssimo, disse: “Ó crentes! Guardai-vos, a vós mesmos e vossas famílias, do Fogo” (Alcorão, Tahrim, 66: 6). E, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “O homem é responsável por si mesmo e sua família, e isso será questionado dele” (Bukhari, 2416 e Muslim, 1829).

  1. Cumprir as condições impostas pela mulher:

O marido deve cumprir com as condições legítimas que a esposa impuser no contrato matrimonial e que ele tenha aceitado para se casar com ela. Tais como: qual o tipo de casa, como seria a manutenção dela, etc. O cumprimento destas coisas é muito importante, pois o contrato matrimonial é um pacto sagrado, sobre isso o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “O pacto que mais deve ser cumprido são as condições pelas quais se celebrou o casamento” (Bukhari, 4856 e Muslim, 1418).

Os direitos do marido:

  1. Ser obedecido na bondade:

Allah fez do homem responsável por sua esposa e será questionado por isso, por seu cuidado e manutenção da família, igualmente os governantes serão questionados por seus povos. Isso tudo é pelas características que foram dadas aos homens, suas obrigações financeiras e morais, das quais é responsável. Foi dito no Alcorão: “Os homens são responsáveis pelo cuidado para com as mulheres devido às suas particularidades (físicas) que Allah os dotou e por sua obrigação de mantê-las” (Alcorão, Nissa, 4: 34).

  1. Permitir ao marido desfrutar com ela:

O marido tem o direito de desfrutar de sua esposa e ter relações sexuais, por isso, é recomendável que a esposa o satisfaça. Se a mulher não responde ao desejo de seu marido, sem uma razão legítima (como a menstruação, o jejum obrigatório ou uma doença) cairá em uma falta grave e haverá cometido um grande pecado.

O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “Se o marido passa a noite com raiva de sua esposa porque ela recusou-se a satisfazê-lo sexualmente, então, os anjos a amaldiçoam durante toda a noite, até o amanhecer” (Bukhari, 3065 e Muslim, 1436).

  1. Não permitir que entrem em casa aquelas pessoas que desagradam o marido:

O marido tem o direito a proibir pessoas que o desagradam a entrarem em sua casa.

O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) disse: “A esposa não deve fazer o jejum voluntário na presença de seu marido e nem deve permitir a entrada de ninguém em casa, exceto com a permissão dele” (Bukhari, 4899).

  1. Não sair do lar senão com o consentimento do esposo:

É um direito do marido que sua esposa o consulte antes de sair de casa, seja para uma situação específica ou para coisas gerais como trabalho ou algo necessário.

  1. Que a mulher atenda a seu marido:

É recomendável que a mulher atenda a seu marido com bondade e boa disposição, como fazer a comida e outros assuntos próprios do lar.